Notícias

home » notícias

3 de Dezembro de 2020 às 08:10

Alimentos arrecadados em campanha do Sindicato são entregues a instituições sociais no DF


O Comitê de Solidariedade Bancária de Combate ao Coronavírus do Sindicato dos Bancários de Brasília realizou mais uma ação da campanha solidária ‘Quem tem fome tem pressa’. A ação aconteceu no último dia 27 de novembro e, ao todo, foram entregues 81 cestas básicas, sendo 11 cestas de alimentos para o Centro de Ensino Fundamental 03; 21 cestas à Casa de Caridade São Lázaro; 30 para a Comunidade Terapêutica Feminina Casa de Abigail e 20 para a Frente de Mulheres Negras do DF e Entorno.

A campanha solidária do Sindicato foi lançada oficialmente no dia 1º de Maio com a ajuda da categoria bancária, e tem como objetivo principal formar um fundo financeiro emergencial para levar segurança alimentar e sanitária às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia de coronavírus.

De lá para cá, inúmeras famílias e instituições sociais já foram beneficiadas, catadores de materiais recicláveis, pessoas em situação de rua, mulheres vítimas de violência doméstica, abrigos para a terceira idade, quilombos, LGBTs, creches, além das categorias formais e informais impactadas pelo desemprego ou pela retirada de direitos vivenciados atualmente.

O diretor do Sindicato Humberto Maciel explica que as cestas de alimentos foram todas montadas a partir de doações feitas por bancárias e bancários. O dirigente ressalta ainda que aqueles que quiserem podem continuar ajudando por meio da plataforma quemtemfometempressa.com.br, disponível no site do Sindicato.

“Momentos como este exigem de nós um sentimento de acolhimento e coletividade com o próximo. Por isso, nosso desafio é tentar amenizar o sofrimento neste momento de dor e crise. Se todas e todos contribuírem, poderemos auxiliar muito mais famílias. Por isso, qualquer ajuda é bem-vinda. Tudo que já arrecadamos até aqui demonstra o comprometimento do Sindicato e, principalmente, da nossa categoria com os mais fragilizados”, concluiu Humberto.

Leidiane Souza
Colaboração para o Seeb Brasília


Notícias Relacionadas