Notícias

home » notícias

9 de Novembro de 2017 às 15:47

Trabalhadores vão às ruas nesta sexta 10 protestar contra reforma trabalhista

Veja onde serão as manifestações na região Centro Norte. Fetec-CUT/CN e sindicatos convocam a categoria bancária e todos os trabalhadores a participarem dos atos contra a nova lei que retira direitos e conquistas


Convocados pela CUT, demais centrais sindicais e movimentos sociais, os trabalhadores vão às ruas nesta sexta-feira 10, Dia Nacional de Paralisação, em defesa dos seus direitos e contra a reforma trabalhista, a reforma da previdência e a volta do trabalho escravo do governo ilegítimo e corrupto de Michel Temer. A reforma que destrói a CLT entra em vigor no sábado 11.

> Acompanhe minuto-a-minuto mobilização em todo o país

“A Federação dos Bancários do Centro Norte trabalhou incansavelmente junto com os sindicatos filiados para discutir com a categoria sobre os efeitos nefastos da reforma trabalhista e mobilizar os trabalhadores para comparecer aos atos desta sexta-feira e continuar lutando junto com suas entidades representativas em todos os espaços possíveis impedir a efetivação da nova legislação”, afirma Cleiton dos Santos, presidente da Fetec-CUT/CN.

Na véspera do Dia Nacional de Mobilização, a CUT divulgou nova pesquisa que fez em parceria com a Vox Populi mostrando que 81% dos brasileiros desaprovam as novas leis trabalhistas. Segundo a mesma pesquisa, 79% dos entrevistados disseram que não votarão nas eleições de 2018 em parlamentares que votaram a favor da reforma trabalhista.

A CUT também lançou no dia 7 de setembro a Campanha Nacional pela Anulação da Reforma Trabalhista, com o objetivo de coletar 1,3 milhão de assinaturas (1% do eleitorado brasileiro, de todas as regiões), número suficiente para que seja protocolado na Câmara Federal e siga a mesma trajetória de qualquer outro projeto no Congresso Nacional - ou seja, passar pelas votações dos deputados e dos senadores.

 

Onde serão as manifestações na região Centro Norte:

Acre
Rio Branco
08h: Ato com concentração na Praça da Revolução

Amapá
9h - Ato na Praça da Bandeira, seguida de caminhada pelas ruas do centro.
18h - na Praça Floriano, ato público englobando todas as centrais sindicais.

Amazonas
Manaus
16h: Manifestação na Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia)

Amapá
Macapá
10h: Concentração na Praça da Bandeira

Distrito Federal
Brasília
09h: Fora Temer e suas medidas – Espaço do Servidor, Esplanada dos Ministérios

Goiás
Goiânia
16h: Ato unificado na Praça do Bandeirante

Mato Grosso

Cuiabá
Arrastão no centro financeiro com panfletagem aos bancários e população.
15h: concentração na Praça Alencastro, em frente à prefeitura.

Barra do Garças
Sinbama participa do ato organizado pelo Sintep.

Mato Grosso do Sul
Campo Grande
8h00 - Participação na paralisação da Eletrosul, que faz parte do Sistema Eletrobrás e está no pacote de privatização do Governo Temer.
9h00 - Ato em frente à Caixa Econômica da Barão do Rio Branco contra a privatização dos bancos públicos.
10h00 -  “velório” da CLT na 14 de Julho com a Afonso Pena.
16h00 - Ato na Praça Ari Coelho com enterro da CLT na Superintendência do Trabalho

Dourados
Distribuição nas agências da cartilha da Contraf sobre reforma trabalhista.


Pará

Belém
8h00 - Concentração da categoria bancária na matriz do Banco da Amazônia. 
08h30: Concentração no TRT na Praça Brasil – Caminhada até o Ver-O-Peso. Ocupação da SR da Caixa em conjunto com o movimento de moradia.

Marabá
8h00 - Concentração da manifestação em frente à Agência da Caixa na Nova Marabá.

Santarém
8h00 - Concentração na Praça São Sebastião.

Roraima

Boa Vista
09h: Concentração na Praça do Centro Cívico – Caminhada pelas ruas do centro

Rondônia
Porto Velho
08h: Concentração Praça Getúlio Vargas

Tocantins

Palmas
09h: Em frente a CEF – Quadra 105 Sul – Rua SE 01

(Atualizado às 21h30)

Fetec-CUT/CN, com CUT Nacional


Notícias Relacionadas