Notícias

home » notícias

14 de Janeiro de 2020 às 11:03

Seeb/MT comemora os 159 anos da CAIXA com distribuição de bolo


Os empregados da Caixa Econômica Federal de todo o Brasil, nesta segunda-feira (13.01), comemoraram o aniversário da Caixa com mais um Dia Nacional de Luta.  O Sindicato dos Bancários de Mato Grosso realizou Ato Público com distribuição de bolo para a população na porta da Agência Paiaguás, Centro de Cuiabá.  A Caixa Econômica Federal completou 159 anos de fundação, no domingo, 12 de janeiro.

De acordo com presidente do Seeb/MT, Clodoaldo Barbosa, o ato tem por objetivo chamar a atenção da população para a intenção de privatização da Caixa. “Ao completar 159 anos, a Caixa, único banco federal, 100% público, tem sua função social ameaçada pelo governo federal.  A intenção do Governo é abrir a instituição ao capital privado” explicou. 

“Estamos aqui para especialmente para parabenizar os empregados pelo seu trabalho, que é essencial para que a Caixa cumpra o seu papel social com o desenvolvimento do País.  E também chamar  empregados, clientes e usuários do Banco para a luta em defesa da Caixa 100% pública. É preciso que toda população diga “não” ao fatiamento e enfraquecimento da empresa. O governo tem promovido um verdadeiro desmonte do banco. Está fechando agências, extinguindo departamentos, reduzindo funcionários, entre outras medidas”, completou o presidente lembrando o mote da campanha #ACAÍXAÉTODASUA e tem que continuar pública. 

Em novembro, o banco estatal divulgou um lucro líquido contábil de R$ 16,158 bilhões em nove meses de 2019. Mesmo com os ótimos resultados, a Caixa fechou 1.341 postos de trabalho em relação ao mesmo período de 2018. Foram fechadas ainda cinco agências, 41 PA’s, 68 lotéricos e 463 Correspondentes Caixa Aqui. Por sua vez, o número de cliente cresceu em mais de 10 milhões, chegando a 101,8 milhões de clientes.

O diretor regional do Seeb/MT e empregado da Caixa, Luiz Edwirges, resgatou a história da Instituição criada em 1861, por Dom Pedro II, através do Decreto nº 2.723, com o nome de Caixa Econômica da Corte. “Desde então, a Caixa caminha lado a lado com a história do Brasil e do povo brasileiro. A Caixa sempre esteve presente em todas as principais transformações da história do país, como mudanças de regimes políticos, processos de urbanização e industrialização, apoiando e ajudando o Brasil. “A Caixa nasceu com a poupança que os escravos faziam, juntando os “tostões” para comprar a  “Carta alforria” a Liberdade. E, hoje, está ligada a outro sonho que é a conquista da “casa própria”. Por isso, a Caixa faz parte dos Sonho dos povo brasileiro”, afirma Edwirges. 

“A Caixa - a empresa, tem muito a comemorar pelos anos de serviço prestados à população, graças ao seu caráter público”, completou o secretário de finanças do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB/MT), presidente da Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal de Mato Grosso - Apcef/MT e empregado da Caixa, John Gordon Ramsay, 

“A categoria bancária e toda população devem estar unidas para intensificar a  luta em defesa da Caixa 100% pública. Nós defendemos a Caixa 100% pública. A Caixa é do Brasil e dos brasileiros. Não podemos aceitar a venda do nosso patrimônio”, afirmou John Gordon. 

Para o secretário de assuntos intersindicais e sociais do Seeb/MT e dirigente da Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso (CUT/MT) João Luiz Dourado, “Hoje a Caixa é o maior parceiro do governo na aplicação de políticas públicas. 

“É por meio de setores, como as loterias, os seguros e os cartões, que a Caixa financia o sonho da casa própria, do acesso à faculdade com o Fies e do crédito mais barato. É por intermédio delas também que saem os recursos para o Minha Casa Minha Vida, o maior programa habitacional do Brasil. Além disso, parte do dinheiro arrecadado com as loterias é aplicado no esporte, na cultura e na segurança nacional. Com a venda dessas áreas e a retirada do FGTS, o Brasil todo perde”, disse João Dourado, frisando que “corrupção é entregar o patrimônio do povo brasileiro aos interesses do mercado financeiro. 


Notícias Relacionadas