Notícias

home » notícias

4 de Novembro de 2019 às 08:11

Insegurança assombra agências do BB em São Domingos do Capim e Parauapebas


Crédito: Reprodução

Belém PA - Um enredo digno de filme de terror esteve novamente em cartaz entre meia noite e 2h da madrugada dessa sexta-feira, 1º de novembro, na cidade de São Domingos do Capim, na região nordeste do Pará. Após o halloween, o fantasma da insegurança voltou a assombrar a população e a categoria bancária da cidade, pois um grupo formado por aproximadamente 13 homens fortemente armados assaltou a agência do Banco do Brasil no local, em modalidade conhecida como “vapor” ou “novo cangaço”.

Enquanto parte do bando explodia os caixas eletrônicos na área de autoatendimento da agência, outra parte fazia duas pessoas reféns em frente ao banco e outros atacaram o 34° Pelotão de Polícia Militar (34ª BPM) com vários disparos contra as viaturas e a unidade policial que possui apenas 5 PM’s, 1 delegado, 1 escrivão e 2 investigadores para fazer a segurança de uma população de 32 mil habitantes.

Os assaltantes fugiram por um ramal que dá acesso a outros municípios, como São Miguel do Guamá. Os dois reféns foram atingidos por disparos na perna feitos pelos assaltantes em fuga. Outros dois policiais também foram feridos por estilhados de vidros durante o confronto com a quadrilha. As vítimas receberam atendimento médico e estão fora de perigo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Segup), um caixa eletrônico foi estourado e o sistema antirroubo acionado, manchado com tinta o dinheiro levado pelos assaltantes. Agentes de segurança da 3a Companhia Independente de Missões Especiais de Castanhal, Comando de Operações Especiais (COE) vinculados à Polícia Militar, Delegacia de Repressão a Crimes Organizados (DRCO), da Polícia Civil, além da Patrulha Rural de Igarapé-Açu foram destacados para operação de busca pelos criminosos. Até o momento, ninguém foi preso.

Na segunda-feira (4), uma equipe de dirigentes do Sindicato dos Bancários do Pará, liderada pelo presidente da entidade e funcionário do Banco do Brasil, Gilmar Santos, estará em São Domingos do Capim para acompanhar de perto as ações emergenciais do Banco do Brasil e a operação policial, além de prestar toda a assistência e orientações necessárias aos bancários e bancárias da agência que estará fechada para perícias e reparos.

“Não é de hoje que a cidade e o Banco do Brasil de São Domingos do Capim são alvo desse tipo de ação. Essa mesma história de hoje já foi contada em dezembro de 2012, quando na ocasião perdemos um colega bancário do BB que foi assassinado na fuga de uma tentativa de assalto, também foi contada em dezembro de 2013,quando a agência foi destruída durante o assalto, e o mais recente foi um arrombamento em 2017, quando as investigações identificaram, inclusive, envolvimento de policiais militares. A forma de atuação das quadrilhas é sempre o mesmo, sempre nesse período de final de ano, e em vez de melhorias na segurança o que vemos é uma cidade do tamanho de São Domingos do Capim ser ‘protegida’ com 5 policiais. Infelizmente a nossa segurança pública é uma vergonha e a população convive com o medo cotidiano. Não há como não se indignar com isso, precisamos de respostas urgentes e efetivas por parte do banco e do Sistema de Segurança do Estado”, critica o presidente do Sindicato, Gilmar Santos.

Assalto também em Parauapebas

No fechamento dessa matéria recebemos informação às 12h30 de um assalto na agência do Banco do Brasil em Parauapebas, na região do sudeste paraense, também nesta sexta-feira (1º/11). Lá a modalidade criminosa foi o “sapatinho”, pois desde a noite de ontem o gerente da agência e seus familiares foram feitos reféns até a consumação do assalto na manhã de hoje. O Sindicato dos Bancários ainda apura mais informações sobre o caso. Com mais esse caso os registros de assaltos a bancos sobem para 36 ocorrências, sendo 26 consumados e 10 tentativas.

História que se repete no Capim

No dia 7 de dezembro de 2012, cerca de 10 homens armados tentaram assaltar a agência do Banco do Brasil em São Domingos do Capim. Por volta de 1h da madrugada o bando se dividiu, parte dele invadiu a delegacia e deixou um policial ferido, outra parte invadiu a casa de um bancário do BB, Francivaldo Soares da Silva, de apenas 21 anos de idade e 3 meses de profissão. Ele foi mantido refém junto com seus familiares até as primeiras horas da manhã, quando a quadrilha tentou assaltar a agência, crime conhecido como sapatinho. A ação foi frustrada e os bandidos fugiram, mas levaram Francivaldo como refém. Na fuga, o bancário foi arremessado no rio e morreu afogado.

No ano seguinte, no dia 20 de dezembro de 2013, uma quadrilha composta por cerca de 15 homens armados com pistolas, escopetas e até metralhadoras, assaltou na madrugada daquele dia a mesma agência do Banco do Brasil em São Domingos do Capim. Os bandidos chegaram na cidade em uma caminhonete, um carro de passeio e uma moto. Essa quadrilha também se dividiu, parte do grupo atacou a Delegacia Policial e outra parte foi até o banco, onde explodiram o cofre e caixas eletrônicos. Com a detonação das dinamites, a agência ficou parcialmente destruída. As paredes de uma residência ao lado da agência também ficaram destruídas.

O último registro de assalto ao Banco do Brasil de São Domingos do Capim foi em 26 de novembro de 2017, quando a unidade foi arrombada por assaltantes. Três pessoas suspeitas foram presas em seguida na cidade de Castanhal, entre elas dois policiais militares. Todo o material foi utilizado nesse arrombamento com armas de fogo, até uma bala clava foram encontradas dentro dos carros onde estavam os PMs, além da quantia de 22 mil reais em dinheiro.

Fonte: Bancários PA


Notícias Relacionadas