Notícias

home » notícias

4 de Fevereiro de 2019 às 08:06

Entidades e Banco do Brasil retomam as negociações da mesa da Cassi


Crédito: Contraf

Brasília - A primeira rodada da mesa de negociação da Cassi entre Banco do Brasil e entidades de representação dos funcionários da ativa e aposentados foi realizada nesta quinta-feira (31).

Em nome das entidades participaram representantes da Contraf-CUT, Contec, ANABB, AAFBB e FAABB. A reunião contou ainda com todos os diretores da Cassi, eleitos e indicados.

O presidente da Cassi fez um relato das reuniões entre Cassi, banco e Agência Nacional de Saúde (ANS) e informou que nova reunião com aquela entidade está agendada para a próxima semana.

Nesta primeira reunião, os representantes dos funcionários defenderam, como ponto de partida da negociação, a proposta construída entre as entidades e o corpo técnico da Cassi. "É preciso destacar a importância da retomada da mesa de negociações. Apostamos no diálogo entre as partes para resolver o problema da Cassi, com base no que foi apresentado pelos representantes dos associados", destacou o diretor do Sindicato e representante da Federação Centro Norte na Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil, Rafael Zanon. 

Foram também apresentados pontos de conflito observados no processo de consulta ao Corpo Social da Cassi, como a cobrança por dependentes, a mudança na governança e a quebra da proporcionalidade contributiva entre banco e associados.

Foi ressaltado que não se pode desconsiderar a liminar que suspende a aplicação das Resoluções CGPAR para funcionários do BB e que é preciso construir uma proposta que tenha o mínimo de consenso para se levar à decisão do Corpo Social.

O banco apresentou a divisão da negociação em 3 grandes blocos: governança, custeio e outros temas do Estatuto da Cassi.

As entidades cobraram a apresentação de uma proposta de custeio para que seja debatida nas entidades e com os associados.

O BB apresentou uma proposta de modificação no modelo de governança e apresentará outra com itens de custeio, na próxima reunião.

Entidades fizerem questionamentos acerca dos itens apresentados pelo banco e farão os debates internos e com os seus representados.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, a retomada da mesa de negociação é o passo mais importante para se construir uma proposta que atenda às necessidades da Cassi e dos associados. “Iniciaremos os debates com as bases e temos princípios a defender no processo negocial. Esperamos que a direção do banco entenda que o patrocinador deve também contribuir com sua parte.”

Fonte: SEEB/Brasília com Contraf-CUT


Notícias Relacionadas