Notícias

home » notícias

13 de Fevereiro de 2020 às 07:50

Dia Nacional de Luta no Banco do Brasil: Sindicato de Brasília leva denúncia ao Congresso


Numa ampla articulação para barrar a reestruturação imposta pelo Banco do Brasil, o Sindicato esteve nesta quarta-feira (12), Dia Nacional de Luta do funcionalismo do BB, no Congresso Nacional para denunciar os estragos que esse processo – que na prática significa a antecipação da reforma administrativa que o governo pretender implementar – irá causar tanto para os bancários quanto para a instituição.

Foi durante o lançamento da frente parlamentar mista em defesa do serviço público, que reuniu mais de 600 trabalhadores de diversos setores no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados.

“É uma unidade dos trabalhadores do serviço público em favor do Brasil e do povo brasileiro, numa frente fundamental para denunciar que o que está em jogo é um projeto de estado-nação, sendo que o projeto do governo Bolsonaro é o de desmonte e de retirar o povo do orçamento público”, frisou o presidente do Sindicato, Kleytton Morais, destacando a importância de estatais como os bancos públicos, os Correios e a Petrobras do ponto de vista de sua função social.  

Segundo o dirigente sindical, a atividade desta quarta-feira no parlamento “desnuda o rei, na medida em que denuncia à população, por exemplo, as estratégias do governo de sufocar as empresas estatais”, para justificar a sua privatização, sem maiores resistências, perante a sociedade. “As estatais são empresas viáveis, sustentáveis e extremamente importantes para o povo”.

“Foi um grande ato em defesa de todos os servidores públicos”, resumiu o secretário de Assuntos Parlamentares do Sindicato, Ronaldo Lustosa.

Ficou definido que no próximo dia 18 de março o serviço público fará um Dia Nacional de Greve.

Reestruturação do BB é denunciada também durante sessão conjunta do Congresso

O Sindicato também fez chegar aos deputados e senadores nesta quarta, durante sessão deliberativa conjunta do Congresso, o processo de reestruturação em curso no BB, que foi classificado por parlamentares como “uma verdadeira política de destruição do Banco do Brasil”, a serviço do desmonte promovido pelo governo.   

 

Renato Alves
Do Seeb Brasília


Notícias Relacionadas