Notícias

home » notícias

13 de Janeiro de 2020 às 10:59

13 de Janeiro de 2020 às 09:21 Compartilhe Caixa 159 anos: aniversário será marcado por mobilização de empregados


A Caixa comemora neste mês 159 anos de existência num cenário de ataque ao seu caráter 100% público. Preocupados com isso, os empregados da empresa vão se mobilizar nesta segunda-feira, dia 13, para dizer “não” ao fatiamento e enfraquecimento da empresa, lembrando ao povo brasileiro que a #ACaixaétodasua! Tuitaços, manifestações e atos serão realizados em todo o país para marcar a data.

A empresa tem muito a comemorar pelos anos de serviço prestados à a população, graças ao seu caráter público, só possível porque ela é uma empresa com forte inserção comercial.

“É por meio de setores, como as loterias, os seguros e os cartões, que a Caixa financia o sonho da casa própria, do acesso à faculdade com o Fies e do crédito mais barato. É por intermédio delas também que saem os recursos para o Minha Casa Minha Vida, o maior programa habitacional do Brasil. Além disso, parte do dinheiro arrecadado com as loterias é aplicado no esporte, na cultura e na segurança nacional. Com a venda dessas áreas e a retirada do FGTS, o Brasil todo perde”, afirma Dionísio Reis, coordenador da  CEE/Caixa (Comissão Executiva dos Empregados da Caixa). 

Para Fabiana Uehara, representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) na CEE,  os empregados devem ser parabenizados pelo seu trabalho, essencial para que a Caixa cumpra o seu papel. “É um momento de comemorar sim, mas também de nos unirmos  e acreditarmos que é possível, como em outros momentos em que fomos chamados a defender nossos direitos e a Caixa 100% pública”, afirmou ela.

Diretora do Sindicato dos Bancários do Distrito Federal, Fabiana adianta que a mobilização na capital do país será em frente à Matriz I, a partir das 11h30, com distribuição de bolo e com música da Orquestra de Senhoritas, que animará o ato.  A Contraf-CUT disponibiliza em seu site os materiais impressos a serem usados no Dia Nacional de Luta. A Confederação orienta que todos os empregados da Caixa, da ativa e aposentados, devem vestir nesse dia as camisetas e os broches da campanha A Caixa é toda Sua, além de postarem em suas redes fotos e vídeos dos atos com a #ACAÍXAÉTODASUA e tuítarem #diaemdefesadacaixa, entre outras hastags.

“É nítida a intenção deste governo de esvaziar a Caixa para depois acabar com ela. Eles estão invertendo a lógica. Há 159 anos a Caixa é o braço forte do desenvolvimento deste país, estando sempre ao lado da população nos quesitos mais básicos da vida de um ser humano, como habitação, saúde e educação. A Caixa deveria ser exaltada e receber investimento para aumentar com o seu papel social no Brasil. Nós defendemos a Caixa 100% pública. A Caixa é do Brasil e dos brasileiros. Não podemos aceitar esse fatiamento”, afirmou Sérgio Takemoto, vice-presidente da Fenae e secretário de Finanças da Contraf-CUT.

Reunião com o banco

No próximo dia 15 a CEE Caixa levará a mesa de negociação uma série de reivindicações elencadas pelos empregados. Trabalhadores de todo o Brasil colaboraram com inúmeras sugestões, todas incluídas na pauta já enviada ao banco. Confira:

- Respeito à carreira dos trabalhadores e não ao descomissionamento arbitrário.

- Fim da uberizacao do trabalho de caixas, tesoureiros e avaliadores de penhor (fim das carreiras por minuto).

- Estabilidade remuneratória aos empregados e pelo fim das incertezas, agravadas com os anúncios de restruturação.

- Fortalecimento do papel social da Caixa, com as funções que atendem a população sendo melhor remuneradas e encarreiradas (criação do assistente de atendimento social), valorização dos caixas e dos gestores em especial os Gov/Social.

- Novo modelo de PSI é excludente, considerando o último ciclo do GDP, no qual gestantes e empregados de licença não podem participar.

- Métodos mais eficientes para acompanhar os resultados das unidades.

- Que a direção da Caixa brigue pelo restabelecimento do convênio com o INSS.

- Saúde Caixa para todos!

- Fim do Bônus Caixa e maior reconhecimento dos empregados.

- Fim das demissões dos PCDs por questões de adaptação.

- Contratação imediata dos concursados 2014.

- Cobrança de esclarecimentos sobre a reestruturação que retirada de direitos dos Caixas, Tesoureiros e Gestores, além do fim deste processo.

- Fim da verticalização: equiparação salarial dos GAN PF e PJ com os gerentes de relacionamento PF e PJ.

- Tesoureiros: imediata redução para jornada de 6h sem redução salarial e agregação da verba de quebra de Caixa ( essa verba também deve ser agregada aos avaliadores de Penhor)

- Valorização da Função de Caixa (volta da efetivação) e do atendimento à população com o fim do Caixa minuto.

- Fim do Revalida e do GDP.

- Fim da jornada irregular dos GG, com o registro de ponto e o impedimento de jornadas superiores a 12h.

- Transparência no Saúde Caixa: precisamos dos dados para poder fiscalizar ou negociar.

Fonte: Fenae


Notícias Relacionadas