Notícias

home » notícias

14 de Janeiro de 2021 às 05:00

Hoje é o último dia para votar no Caref do BB. Fetec-CUT/CN apoia candidata Débora Fonseca

Nova reestruturação e tentativa de desmonte do Banco do Brasil mostram como é importante ter quem defenda funcionalismo e o banco no Conselho de Administração


Termina nesta quinta-feira 14 a eleição em primeiro para a escolha do representante dos funcionários do Banco do Brasil no Conselho de Administração (Caref). A Federação dos Bancários do Centro-Norte (Fetec-CUT/CN) apoia à reeleição a candidata Débora Fonseca (F2331616), para dar continuidade ao trabalho de fortalecer a luta em defesa do BB público, a serviço do desenvolvimento econômico e social e como principal agente de crédito para atividades produtivas geradoras de emprego e renda.

A nova reestruturação do BB, com fechamento de agências, PDV e desmonte do banco mostra a importância de o funcionalismo ter no Conselho de Administração um representante que defensa seus interesses e o papel do BB público. Confira aqui o posicionamento de Débora Fonseca contra a reestruturação.

Bacharel em Comunicação Social, Débora Fonseca é tecnóloga em Gestão de Recursos Humanos, com MBA em Gestão Bancária e Finanças Corporativas, CPA-10 e CPA-20.

"A representação no Conselho de Administração, a mais importante instância de decisão estratégica do banco, é uma conquista importante dos funcionários e por isso todos devem votar na eleição. Apoiamos a companheira Débora Fonseca porque ela já demonstrou capacidade de defender as posições do funcionalismo e fazer um trabalho importante de articular as entidades do funcionalismo em defesa do BB", afirma Cleiton dos Santos, presidente da Fetec-CUT/CN.

Nos dois anos de seu primeiro mandato como conselheira, Débora fez o contraponto às teses privatistas no Conselho de Administração e participou de inúmeras atividades em defesa do BB como instituição pública, procurando apoio junto a parlamentares, membros do Poder Executivo, associações e entidades de classe de trabalhadores e empresariais.

Débora Fonseca é também a voz dos funcionários e funcionárias no Conselho de Administração pela exigência de respeito da direção do banco aos que, de fato, constroem o Banco do Brasil no dia a dia, aqueles que conhecem a realidade da clientela nos mais diferentes pontos do país, do norte ao sul, no campo e nas cidades. A restrição imposta pela legislação em votos de pautas que envolvam questões funcionais não a impede de atuar no Caref em defesa da valorização dos trabalhadores, contra a retirada de direitos e conquistas, como tem feito.

Os compromissos de Débora

Entre seus objetivos para o mandato, Débora destaca a importância de definir uma estratégia e um modelo de negócios do banco para atender melhor a população; atuar para reverter o processo de enfraquecimento e redução da participação do banco no mercado; consolidar e ampliar a atuação do BB na agricultura familiar, agricultura empresarial e agronegócio; incorporar as novas tecnologias preservando o emprego, etc.

Quando o assunto é a valorização dos funcionários e funcionárias do BB, Débora defenderá ainda mais a preservação de salários, benefícios, direitos e postos de trabalho; igualdade de oportunidades para todos e políticas afirmativas de equidade de gênero; Cassi e Previ para todos; a luta contra o assédio moral nos locais de trabalho, entre outros.

No vídeo abaixo, o coordenador nacional da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), João Fukunaga, explica por que é importante o funcionalismo votar na eleição do Caref.


Notícias Relacionadas